quinta-feira, 4 de abril de 2013

Picotadas da vida




Não basta só a polêmica do ovo de páscoa ser bem mais caro do que um tablete normal de chocolate (antes da festividade). Não. A mesma coisa vale pro natal, em que o povo faz questão de pagar caro só pra presentear na data e tal.
Mais ou menos meio que talvez de repente quem sabe mudando levemente o assunto, a denúncia que todos vêem, mas ninguém se manifesta: o picote do papel higiênico!

Mas vamos ao começo: há algum tempo, o rolo era de 40 metros. Depois, sacanearam e diminuíram pra 30, mas para tentar enganar o consumidor, as indústrias aumentaram o calibre do tubo de papelão dentro do papel. O volume permaneceu o mesmo.

Porra, e agora, há poucos anos, elas sacanearam de novo com... O PICOTE! Sim, vocês podem notar que agora, a distância entre eles é bem maior, talvez o dobro de antigamente! Resultado: mesmo sem intenção, o pobre (literalmente e não literalmente) usuário do material acaba usando maior quantidade, já que não tem o hábito de rasgá-lo, mas apenas picotá-lo no local indicado. Um absurdo!

É um rolo que se vai mais rapidamente! Fiquem atentos a esse roubo!

E pro assunto não ficar só no número 2, o mesmo princípio vale pros pacotes de bolacha e de chocolate. Sim, eles estão diminuindo não só na quantidade, mas no tamanho!

Percebam os biscoitos "Passatempo", ou "Bono", por exemplo! Pqp, eram 200 gramas, e agora, tá quase 1/4 menor! Como assim?
Os tabletes também: aparece no cantinho do papel que houve uma redução na quantidade... tudo bem discretinho, né?

E a vergonha na cara pra diminuir o preço disso também, cadê? RIDÍCULO!


Enfim, vamos acordar, o papel higiênico é pra ser apreciado com moderação! Bolachas e chocolates, sem! Tudo, por um preço justo!


Nenhum comentário:

Postar um comentário